Compartilhar é se importar!

Como se prevenir de roubos de dados é um assunto muito comentado principalmente depois que Gemalto, líder mundial em segurança digital, revelou que de 2017 para 2018, apenas no primeiro semestre, houve um aumento de 133% no número de dados comprometidos, o que levam a 4,5 bilhões de registros violados.

Você pode pensar que esse é um dado antigo, mas em 2019, as informações pessoais de 2,4 milhões de pessoas foram expostas por um único hacker brasileiro em uma página da internet. E, segundo os profissionais da área, esses números tendem a aumentar devido a grande utilização de internet banking por conta da pandemia.

Embora esse tipo de crime seja muito comum, ele pode ser facilmente evitado por aqueles que sabem como se prevenir de roubos de dados. Você pode garantir sua segurança adotando alguns hábitos simples. E evitando comportamentos que possam de alguma forma comprometê-los.

Neste artigo você ficara por dentro de tudo que precisa saber sobre como se prevenir de roubos envolvendo dados bancários. Desde os principais métodos utilizados pelos golpistas e como o roubo ou perda de dados pode afetar você. Até sobre o que fazer para evitar esse tipo de problema e como agir caso você seja vítima desse tipo de golpe.

Confira!

Conteúdos

 

Como os criminosos roubam seus dados bancários

O mundo mudou e, para acompanha-lo, as agencias bancarias passaram a oferecer diversos serviços que podem ser realizados pelos sites oficiais ou aplicativos de celular.

Todas essas funcionalidades são essenciais para a maioria das pessoas e hoje, correspondem a 90% de todos os acessos financeiros realizados no Brasil.

Como os celulares e computadores não tem o mesmo nível de proteção que os equipamentos das redes bancárias é de extrema importância que os usuários fiquem atentos aos diversos métodos utilizados por golpistas para roubar dados pessoais através de conversas ou do uso inadequado de aparelhos com acesso a internet para saber como se prevenir de roubos.

Desde 2014 o Brasil disputa a liderança mundial em pragas digitais que roubam dados bancários, segundo a Kaspersky Lab, um fabricante de antivírus. Isso porque os criminosos desenvolveram diversas técnicas diferentes capazes de obter acesso a informações bancárias que geralmente são utilizadas para roubar valores. E dentre as principais podemos citar:

Phishing

Como se prevenir de roubos

Nessa técnica os golpistas criam um site idêntico ao da instituição financeira. E, dentro desta página, pedem a confirmação de dados da vítima, que acaba disponibilizando, como nome, números de documentos, informações do cartão e até mesmo a senha.

Geralmente eles convencem o usuário a acessar o site a partir de um e-mail falso e que diz que a pessoa pode de alguma forma perder sua conta e o acesso aos valores contidos nela.

Vírus

Essas pragas que infectam sistemas operacionais não apenas capturam informações sobre as teclas utilizadas na senha e os cliques na tela de celulares, mas também criam janelas falsas, assim como fazem redirecionamentos, bloqueiam navegadores. E entregam informações em tempo real sobre o usuário.

Com essas informações os criminosos têm acesso a dados pessoais como o número de documentos e senha, bem como podem interagir com a vitima enviando comandos e solicitações, dentro de páginas específicas, para roubar qualquer tipo de informação que, para ele, seja necessária.

Os vírus permitem ainda que o criminoso acompanhe a tela da vítima. E consiga travar a janela, modificar boletos assim como atribuir depósitos à conta do golpista.

E o mais interessante sobre essa técnica é que geralmente quem programa o vírus e quem de fato realiza as fraudes costumam ser pessoas diferentes, já que o conhecimento para a criação de “bons” códigos precisa ser especializado. Devido a alta complexidade, essas pragas podem ser vendidas aos criminosos por até 30 mil reais. 

Ligações telefônicas 

Esse método é antigo, mas muitas pessoas ainda caem nele. Consiste basicamente no recebimento de uma ligação que diz ser de uma agencia bancária e/ou grande marca. Nelas a vítima pode ser convencida de que recebeu um grande prêmio ou que sua conta bancária tem um problema.

Em ambos os casos os golpistas pedem os dados pessoais para a confirmação do cadastro e é assim que as vítimas têm suas informações roubadas.

Campanhas de ataque

Os vírus e Phishings se espalham através da utilização compartilhada de computadores, downloads realizados fora das lojas oficiais, e-mails falsos, redes sociais, entre outros. Para isso os golpistas costumam realizar campanhas onde enviam mensagens ou soltam páginas que servem de isca para coletar dados mais superficiais como telefones e e-mails.

Principais golpes que pedem o fornecimento de dados

Como você deve ter percebido, na maior parte das vezes são os próprios usuários que fornecem os dados aos bandidos sem perceber. Para que você fique atento aqui está uma lista com as 6 fraudes que mais enganam as pessoas:

  1. Sites falsos com promoções imperdíveis;
  2. Oferta de falsas vagas de emprego;
  3. Compras em sites falsos;
  4. Contato telefônico de um falso funcionário de uma agencia bancária pedindo a confirmação de dados cadastrais;
  5. Notificações falsas que exigem a quitação de um débito.

Como você pode ser afetado?

Depois de um ataque virtual você corre o risco de perder informações armazenadas em seus dispositivos, desde fotos, até projetos, mensagens e arquivos importantes bem como registros de informações financeiras. No entanto, essa é uma consequência leve quando comparada a ter seus dados roubados.

Nestes casos você pode ter sua privacidade violada, perder valores da sua conta bancária e ter seus cartões de crédito utilizados em compras indevidas. Caso você trabalhe com dispositivo afetado você pode ter os dados dos seus clientes expostos, além de ter informações financeiras de empresa divulgadas.            

Quais os principais gastos que os criminosos fazem com dados roubados?

As pessoas tendem a pensar que os criminosos usam os dados roubados para fazer compras extravagantes, mas a verdade é que os 5 gastos mais comuns são muito triviais.  Veja eles:

  1. Contratação de pacotes de internet;
  2. Aquisição de TV por assinatura;
  3. Contratação de linhas de telefone celular;
  4. Obtenção de empréstimo;
  5. Realização de compras no crediário.

Como se prevenir de roubos de dados bancários? O que fazer nesses casos?

Como se prevenir de roubos

Agora que você já sabe como esse tipo de golpe acontece e quais os riscos é hora de descobrir como se prevenir de roubos desse tipo. Para isso, reunimos a seguir alguns comportamentos que você deve adotar se quiser evitar ser vítima de golpes como esses. Confira!

Como se prevenir de roubos – Sempre verifique o endereço do site antes de usá-lo

Alguns vírus são capazes de alterar as configurações de DSN da máquina, fazendo com que ela redirecione o usuário para um site falso assim que digita o endereço de um banco. Ao digitar os dados da conta na página falsa, eles são roubados.

Para isso, existe uma saída simples! Embora as páginas criadas pelos criminosos sejam muito parecidas, se não idênticas as dos sites oficiais, a URL não pode ser copiada. Portanto, confira o endereço antes de utilizar o site. E notando qualquer diferença ou característica suspeita, não informe seus dados.

Tenha sempre um programa de antivírus instalado no seu computador e celular

Ter um antivírus instalado, seja ele pagou ou gratuito é fundamental para evitar que o aparelho seja infectado por vírus que capturem dados do usuário.

Saiba que se o uso for doméstico, um antivírus grátis é o suficiente. Além disso, mais importante do que o valor pago é a confiabilidade da empresa que o produziu. Portanto, é necessário fazer uma boa pesquisa e avaliar o fabricante.

Fique atento também a softwares falsos disponíveis na web. Utilizar um deles é muito perigoso. Para evitar esse tipo de problema, antes de fazer o download de um software de segurança é interessante também procurar por avaliações em sites que fazem análises e dão, em alguns casos, o nível de proteção que ele oferece.

Por fim é importante ressaltar que de nada adianta ter um antivírus e não mantê-lo atualizado. Como os malwares evoluem as ferramentas de segurança devem também enfrenta-los de novas formas.

Nunca responda e-mails, mensagens ou telefonemas que peçam dados bancários

É muito comum que os golpistas enviem mensagens, assim como e-mails ou façam ligações falsas em nome dos bancos. Na maioria dos casos eles tentam te assustar e te induzir a clicar em links ou passar os seus dados por telefone.

Para se prevenir de roubos de dados que utilizem essa técnica, lembre-se que as instituições bancárias raramente fazem cobranças por e-mail ou telefone. Além disso, quando isso acontece, nunca é necessário dizer a sua senha ou qualquer tipo de confirmação de dados, sincronização de tokens ou ações que demandem informações pessoais.

Por isso, se receber contatos como esses ignore e, se for o caso, ligue você mesmo a central de atendimento ou fale com o seu gerente.

Como se prevenir de roubos – Não acesse o Internet Banking em redes abertas ou computadores públicos

Não acesse a sua conta bancária em computadores que são utilizados por muitas pessoas diferentes. Eles quase sempre contêm vírus capazes de capturar informações de forma discreta. E você só vai perceber o erro quando tiver problemas.

O mesmo vale para redes de wi-fi pública,s que por não serem protegidas por senhas podem ter mecanismos perigosos associados a elas.

Só utilize aplicativos oficiais dos bancos

Nunca faça downloads fora da loja. Isso vale para todos os tipos de aplicativos, especialmente quando se trata dos bancários. As lojas de aplicativos tem o cuidado de verificar a autenticidade de Apps de bancos garantido que eles são seguros.

Você não tem nenhum tipo de garantia ao baixar Apps fora da loja. Inclusive, os sites bancários oficiais nem oferecem essa possibilidade, então fique atento a páginas que te levem a downloads externos.

Só informe seus dados pessoais se foi você que entrou em contato com a central de atendimento do seu banco

Em alguns casos é necessário utilizar a Central de Atendimento da rede bancária. Nestes momentos eles podem vir a perguntar dados pessoais, como o seu nome e CPF. Só passe essas informações se foi você quem ligou para eles. E garanta que o número utilizado está correto e veio de uma fonte confiável, como o contrato de seu cartão de crédito. Lembre-se que mesmo assim, você não deve informar a senha.

Como se prevenir de roubos – Não baixe arquivos executáveis que você não conheça

Os malwares podem vir através de arquivos executáveis desconhecidos, baixados automaticamente após acessar um site bem como a partir de páginas iguais as do seu banco. Lembre-se, as agencias bancárias ou sites de cartão de crédito nunca exigem o download de arquivos executáveis.

Fique atento também aos e-mails. Nunca faça um download direto a partir deles, mesmo que o e-mail pareça ser de um site confiável. Especialmente se você não pediu para recebe-lo.

Sempre encerre sua seção ao acabar de utilizar o Internet Banking

Nunca utilize apenas o X do seu navegador para fechar a página em que você está utilizando o internet banking da sua conta. Procure sempre pelo “sair”, “encerrar seção” ou equivalente, para garantir que essa seção não possa ser retomada de alguma forma.

Isso diminui os riscos de ter a mesma seção aberta em outro computador e sofrer um golpe através de uma transferência ou saque indevido.

Dê preferência a utilizar o seu celular

Sempre que possível opte por realizar as operações pelo celular, já que eles costumam ser menos suscetíveis a vírus. É claro que essa maior segurança existe quando o usuário se preocupa em manter o sistema operacional, assim como o app e o antivírus atualizados. E de nada adianta fazer tudo isso e abrir qualquer link que te enviarem por SMS, especialmente aqueles que dizer ser de bancos. 

Como se prevenir de roubos – Confira boletos

Sempre que possível abra os boletos tanto no celular quanto no computador. E confira se os dados são idênticos. Se um dos aparelhos tiver uma falha de segurança pode ser que várias informações sejam diferentes. Por isso, essa é uma excelente dica de como se prevenir de roubos de dados ou golpes.

Não caia no conto das ofertas milagrosas

Desconfie de ofertas que pareçam boas demais, especialmente daquelas que estão em sites que você não conhece. Na maioria das vezes os dados informados na compra falsa são o suficiente para que os criminosos façam compras online em outros sites. 

Monitore a sua conta

Monitore sua conta via e-mail ou SMS diariamente. Esse serviço é oferecido gratuitamente por vários bancos. E, com ele, você pode identificar movimentações não autorizadas bem como entrar em contato com sua agencia para cancela-las.

Algumas agências bancárias oferecem também um alerta por SMS ou notificação para smartphones para todas no momento em que alguma transação é realizada. Se essas não ferem opções viáveis para você, crie habito de conferir no app todos os dias o seu extrato. Isso evitará maiores transtornos em casos de um golpe.

Não compartilhe os números de tokens ou códigos com ninguém

Alguns bancos oferecem aplicativos que geram códigos que devem ser utilizados para realizar transações e evitam que pessoas que não tenham acesso ao seu smartphone consigam realizar operações como saques e transferências.

Portanto, é de extrema importância que você não informe esses números em sites falsos e, caso pera o token ou o smartphone, avise imediatamente ao seu banco que irá cancela-lo. 

Como se prevenir de roubos – Armazene dados importantes em um HD externo

Como se prevenir de roubos

O armazenamento em nuvem é sim seguro. Além disso, sua vulnerabilidade está, na maior parte das vezes, no tipo de usuário que está o utilizando. Por isso, em alguns casos é recomendável que você proteja dados importantes em HDs externos para evitar que eles sejam perdidos em casos de ataque.

Uma boa opção para empresas que trabalhem com grande número de dados é ter uma Cloud própria em um ambiente certificado.            

Como se prevenir de roubos – Troque as senhas regularmente

Mudar as senhas de todas as suas redes sociais, como facebook, linkedin e e-mail assim como também dos bancos, cartões e aplicativos financeiros com certa regularidade evita que você sofra golpes.

Como se prevenir de roubos – Não utilize pen drives estranhos

Pen drives costumam ser utilizados em diferentes computadores e por diferentes pessoas, por isso essa é uma excelente dica de como se prevenir do roubo de dados. Lembre-se de evitar sempre que possível a utilização desses dispositivos e caso seja necessário faça um vistoria completa com um bom antivírus antes de copiar arquivos.

Coloque senha em tudo e aprenda como se prevenir de roubos

Deixar o seu computador pessoal ou seu celular sem senha é o mesmo que ter um cofre reforçado cheio de tesouros e deixa-lo aberto. Portanto mantenha seus equipamentos sempre protegidos por uma senha forte. Isso também vale para o seu roteador de wi-fi.

Como se prevenir de roubos -Quais as tecnologias desenvolvidas pelas agencias financeiras?

De modo geral, usar os sistemas bancários remotos é bastante seguro, especialmente quando são utilizadas as dicas desse artigo. Mas, a verdade é que não há como garantir 100% de proteção.

Como os golpes tem se aperfeiçoado, os bancos têm tentado fazer o mesmo com o uso da tecnologia. Alguns deles utilizam endereços terminados em “b.br” que são exclusivos para agencias bancárias e, portanto, garantem a autenticidade da conta.

A utilização de cartões virtuais para compras online também aumenta a segurança já que tanto os números quanto a senha da maioria desses tipos de cartão mudam.

Outra estratégia das agencias bancárias foi adotar o uso de tokens e geradores de senhas, onde o usuário só consegue ver uma senha de cada vez, e isso dificulta a realização de golpes.

Fui vítima de um golpe! E agora?

Ainda que você tome todos os cuidados, nada garante que você nunca vá sofrer um golpe e acabará notando uma transferência, saque ou compra não autorizada.

Se isso acontecer você sabe o que fazer? A maioria das pessoas não sabe, por isso, aqui estão informações importantes que podem te ajudar nesse momento difícil:

  • Entre em contato com seu banco ou instituição financeira responsável pelo cartão ou conta prejudicada e peça que ela tome as devidas providências, como bloquear o acesso a conta, trocar senhas e cancelar seus cartões de credito e débito.
  • Tire prints ou imprima todos os extratos que mostrem a movimentação não autorizada.
  • Não se esqueça de anotar o número do protocolo, para que você possa provar que contatou a empresa o mais breve possível.
  • Registre um boletim de ocorrência em uma delegacia e forneça todos os detalhes necessários.
  • Como é difícil identificar como aconteceu, é recomendável que os discos rígidos de todos os computadores utilizados para acessar a conta sejam formatados e que os smartphones passem por uma varredura completa com um bom antivírus.

Se você sofrer um golpe quem paga por ele?

É comum que em casos de roubo de dados, golpes ou fraudes as instituições financeiras se responsabilizem pelos danos causados ao usuário. Isso porque existe um consenso de que elas são as responsáveis por garantir a segurança de seus clientes. Em casos de prejuízo, cabe ao banco ressarcir os devidos valores ou estornar, se o problema for com cartões de crédito.

No entanto, alguns bancos podem alegar que o usuário facilitou de alguma forma o roubo de dados por parte do hacker ou que tive algum benefício com isso. Nesse caso, o cliente pode procurar a defesa do consumidor ou entrar com uma ação judicial que investigará mais a fundo o que realmente aconteceu.

Se confirmado que o golpista realizou diversas retiradas em dias muito espaçados e muito antes de você informar ao banco, pode ser que você tenha que arcar com os prejuízos. Portanto, fique atento!

Conclusão

Usar o banco pela internet é uma facilidade da qual a maioria das pessoas não pode abrir mão. O mesmo vale para as compras na internet e as redes sociais, contudo a má utilização desses serviços pode acabar trazendo risco a segurança de dados dos usuários e, consequentemente, causar prejuízos financeiros.

Mesmo sabendo dos riscos diversas pessoas tendem a ignorar os conselhos dos profissionais e isso causa o aumento de casos de golpes no Brasil e no mundo. No entanto, para aqueles que sabem como se prevenir de roubos de dados a utilização desses métodos alternativos para realizar operações bancárias e compras é muito seguro.

Sendo assim, agora que você já tem todas as devidas informações necessárias sobre esse tipo de golpe e pode finalmente adotar as medidas de proteção aos dados expostas nesse artigo, não existe nenhum motivo para abandonar os serviços remotos. Por isso, continue utilizando eles com segurança e faça bom proveito deles.

Compartilhar é se importar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *